Mundo da Rádio - O universo da rádio, na Internet

Artigos técnicos > Teste a receptores de rádio


Teste a receptores de rádio

    Muitos entusiastas da rádio têm-me questionado quais serão os melhores receptores dentro de uma gama de preços razoável. Não tendo, evidentemente, capacidade para  produzir um conjunto de testes laboratoriais com equipamento próprio, resta-me revelar as minhas opiniões e convicções pessoais, tentando sempre manter a imparcialidade relativamente a marcas ou fabricantes. Assim, tentarei descrever os pontos fortes e fracos de cada receptor que conheço, apresentando o meu veredicto favorável ou  não à aquisição  de cada equipamento. Note-se que os testes foram efectuados em rádios jamais sujeitos a modificações técnicas, operando nas condições em que foram adquiridos.

    A par dos típicos receptores portáteis, e  porque cada vez mais este tipo  de dispositivos têm aplicação de rádio FM, deixarei as minhas conclusões relativas a telemóveis, leitores de áudio digital (vulgares MP3s) e outros equipamentos com rádio.

    Naturalmente que este espaço está também aberto  a propostas da comunidade "Mundo da Rádio". Se testou outros receptores e gostava  de partilhar  as suas experiências, contacte-nos pelo endereço electrónico <mundodaradio ARROBA gmail PONTO com>.



Nomenclatura:

  • Sensibilidade: capacidade de sintonizar sinais mais fracos.
  • Selectividade: capacidade de separar emissões em frequências adjacentes.
  • Rejeição de imagem: quanto maior for a rejeição de imagem, maior será a capacidade do receptor em eliminar frequências-imagem provocadas pelo próprio processo de sintonia.


Rádios portáteis:

  • Sony ICF- SW 7600 GR
Sony ICF-SW7600GR

    O  conhecido e reputado receptor da Sony cobre de forma contínua a faixa 150-30 000 kHz, com possibilidade de recorrer à BLU (Banda Lateral Única) em toda a faixa, a par do sistema de detecção síncrona que, quando activado, diminui a distorção motivada pelo desvanecimento do sinal e /ou interferências. Também dispõe, obviamente, da VHF-FM entre os 76 e os 108 MHz.
  
Pontos fortes: alta sensibilidade em LF/ Onda Longa, MF / Onda Média e HF/ Onda Curta; boa selectividade nesta faixa; detecção síncrona, atenuador regulável do sinal.

Pontos fracos: má selectividade em VHF-FM; sem RDS.

Veredicto: Uma excelente escolha para quem gosta de explorar as faixas LF a HF. Já cheguei a captar autênticas surpresas (de baixa potência de emissão) em Onda Curta neste receptor. Todavia, para quem procura também boas prestações em VHF-FM,  esta não será, decerto, uma boa opção.


  • Grundig Yacht Boy 80
Grundig Yacht Boy 80

    Receptor de frequencímetro digital com Onda Média, Longa, Curta e VHF-FM, equipado com 9 memórias para cada banda, à excepção da OC, que tem direito a 18 memórias. A Onda Curta tem também BLU.


Pontos fortes: sensibilidade razoável a boa em todas as faixas; modo BLU na Onda Curta.

Pontos fracos: selectividade em VHF-FM podia ser um pouco melhor. A rejeição de imagem não é a melhor em Onda Curta, causando a sintonia de algumas frequências "fantasma". Reduzido número de memórias.

Veredicto
: Um receptor com prestações bastantes razoáveis para o preço. Recomendo para quem procura um bom compromisso preço/qualidade um pouco acima dos 100 euros.

  • Sangean ATS 505
    Receptor com funcionalidades semelhantes ao Grundig Yacht  Boy 80.

Pontos fortes: sensibilidade razoável em todas as faixas; modo BLU na Onda Curta, altifalante bastante potente.

Pontos fracos: má selectividade em VHF-FM (incapacidade de separar devidamente duas emissões separadas  a 0,3 MHz). Sensibilidade em OC deixa um pouco a desejar.

Veredicto
: A evitar, considerando que na mesma gama de preços o Grundig YB80 apresenta melhores prestações. De facto, a performance em VHF-FM desilude.




Telemóveis com aplicação de rádio FM:



  • Sony Ericsson W200i
    Um telemóvel simples da Sony Ericsson lançado em 2008.

Pontos fortes: excelente sensibilidade, RDS com AF (comutação automática de frequências)

Pontos fracos: a selectividade não é má, mas existem modelos da Sony Ericsson que apresentam melhores prestações neste campo.

Veredicto
: Não sendo um telemóvel recente pode, porventura, ser interessante se o leitor apenas quiser um "dumbphone" (não-smartphone) e encontrar este modelo em bom estado no mercado de usados a um bom preço.


  • Nokia C1-01
    Dumbphone da Nokia com rádio FM.

Pontos fortes:  RDS com AF (comutação automática de frequências)

Pontos fracos: sensibilidade fraca; selectividade que deixa a desejar. Para cúmulo, o aparelho  tem uma espécie de "squelch" que silencia o rádio quando o sinal desce abaixo de um nível razoável.

Veredicto
: No que toca ao rádio (e não só),  as prestações deste telemóvel deixam muito a desejar.


  • Sony Xperia Tipo

    Smartphone recente com rádio FM.

Veredicto: decepção completa: má sensibilidade, RDS que custa a aparecer. Os telemóveis Sony nunca mais foram os mesmos desde que a empresa nipónica comprou a Ericsson e apostou nos smartphones.



Este artigo encontra-se em permanente revisão. Apesar dos meus esforços para tentar melhorá-lo tanto quanto possível, é provável que o mesmo contenha erros, mormente do foro ortográfico, gramatical ou até mesmo ao nível técnico (conteúdos). Sugiro aos leitores que eventualmente detectem quaisquer incorrecções na página que as encaminhem para o meu endereço de correio electrónico (infra nesta página); da minha parte, e agradecendo de antemão a ajuda prestada na melhoria do artigo, prometo corrigir as situações logo que possível.

(CC) Luís Carvalho - alguns direitos reservados

Licença Creative Commons
O site "Mundo Da Rádio",encontra-se disponível sob licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License.
Questões relacionadas com o licenciamento do conteúdo desta página, bem como a utilização desta obra para fins não comerciais, devem ser encaminhadas para o endereço electrónico:  mundodaradio <arroba> gmail.com .


View My Stats